Legítimo Campeão

4 05 2008

Raposa conquista seu trigésimo quarto Campeonato Mineiro, após fazer 6 a 0 sobre o Atlético na soma dos dois jogos das finais

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Com os 5 a 0 sobre o Atlético na semana passada, o Cruzeiro já havia conquistado o Campeonato Mineiro 2008, o jogo de hoje foi nada mais que amistoso chato e indesejável. Chato porque Cruzeiro e Atlético não jogaram, ficaram mais tocando a bola, cadenciando a patida, mais nada. Indesejável, porque um clássico nunca pode ser um amistoso, sempre há rivalidade e com ela jogadas duras, contusões e muitas “briguinhas” desnecessárias. No caso do duelo de hoje, Danilinho discutiu com Charles, porque segundo os outros jogadores do Atlético, o volante celeste agrediu verbalmente a esposa do baixinho do time alvinegro. Fora as expulsões de Renan e Danilinho do Atlético, além de Charles do Cruzeiro e as punições, que devem acontecer, o TJD adora suspender atletas de times mineiros. Wágner deu um chute em Marinho, o atacante do galo agrediu Thiago Heleno, Vinícius deu uma cotovelada no atacante Marcelo Moreno. O Campeonato Brasileiro começa na próxima semana e se der um becha ao tribunal teremos jogadores suspensos nos primeiros meses da competição.Outra baixa é a possível contusão de Jadílson, que foi substituído e é dúvida para o jogo de quarta, contra o Boca Juniors. Voltando ao jogo em si, o Cruzeiro venceu o jogo de hoje por 1 a 0, gol de Marcelo Moreno, aos 30 minutos do segundo tempo. Um título muito justo, o Cruzeiro teve a melhor ataque, 35 gols, a melhor defesa com apenas 14 sofridos em 15 jogos e o melhor jogador, Marquinhos Paraná, foi o atleta que mais atual neste torneio com a camisa celeste, atuou de primeiro, segundo e terceiro volante, de lateral direito e esquerdo, de meia, de zagueiro. E o melhor, foi bem em todas essas posições, principalmente no primeiro jogo da final, em que simplismente neutralizou o melhor jogador do Atlético, Danilinho. Parabéns ao Cruzeiro, aos jogadores e ao técnico Adílson Batista, o Cruzeiro fez uma campanha impecável, muito parecida com a edição de 2003, na qual a Raposa foi campeã invicta. Agora o Cruzeiro tem que concetrar no Boca Juniors, quarta-feira, no Mineirão. É o jogo do ano, o Cruzeiro decide o futuro na competição mais importante desta temporada. Basta 1 a 0 para eliminar os argentinos e continuar na Libertadores, se sofrer gols precisa ampliar o placar para uma diferença de dois ou mais gols. 2 a 1, a decisão para as quartas-de-final será disputada nas cobraças de pênaltis. Sobre os outros campeonatos, o título do Campeonato Gaúcho ficou com o Internacional. O time de Abel Braga precisava vencer por 1 a 0 para levantar o caneco, fez 8 a 1 no Juventude, sem comentários. O Coritiba perdeu para o Atlético Paranaense por 2 a 1, mas levou o título em plena Arena da Baixada, porque ganhou a primeira partdia por 2 a 0, no Couto Pereira. Já o Itumbiara foi o melhor de Goiano, venceu o Goiás por 3 a 0 no Serra Dourada. O campeão, que havia vencido a primeira partida em seus domínios por 1 a 0,  é comandado pelo técnico PC Gusmão. Em Santa Catarina, o título ficou com o Figueirense, na Bahia deu Vitória, no Ceará, o vencedor foi o Fortaleza, que venceu o Icasa por 4 a 2. No Rio o Flamengo foi bi e em São Paulo, após um jejum de 12 anos, o Palmeiras venceu o Ponte com folgas, 5 a 0 e comemora o título.

Anúncios