Até quando?

1 08 2008

Edmundo dominou o fraco setor defensivo atleticano e comandou o Vasco na goleada de 6 a 1, sobre a equipe de Minas Gerais

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

6 a 1 para Vasco. Goleada histórica, vexame histórico do Clube Atlético Mineiro. E mais uma demissão de treinador, que é a maneira usada pelos diregentes atleticanos para esconder a própria incompetência. Um time dependende de dois ex-jogadores em atividade – Petkovic e Marques – não pode continuar na série A do Brasileirão. Uma equipe que tem como líder um capitão, Marcos, que caminha em campo, péssimo no desarme. Um atacante que corre em “câmera lenta”, Eduardo, que se esconde entre os marcadores. Não dá para confiar em jogadores como Márcio Araújo, que tem velocidade, sabe driblar, mas não acerta um passe de meio metro e ainda nunca finaliza, tem medo, volante, hoje em dia, tem que arriscar, este treme. Para uma diretoria que não sabe contratar e muito menos vender, o mais fácil é demitir um responsável, o treinador. Ontem um absurdo, derrota para um time horrível, o Vasco da Gama, que estava na zona de rebaixamento, e que ainda tinha quatro desfalques importantes – Luizão, Morais, Jean e Leandro Bonfim. O time carioca, antes em crise, parecia atuar contra uma equipe amadora. Edmundo, outro ex-jogador, fez o que quis, gol, passes, dribles, estava fácil. Mádson, um baixinho que nunca tinha atuado bem, fez um golaço. Wagner Diniz, que é lateral, fez dois gols. O péssimo zagueiro, Eduardo Luiz, foi o autor do outro gol. O Galo sofreu três gols em cada tempo e fez apenas um na etapa inicial. Passa ano sai ano, jogadores médios vão embora, como Eder Luiz, Marcinho e Danilinho. Outros bem piores chegam, e os enganadares continuam, como Marcos, Leandro Almeida, Márcio Araújo volta, Edson também. Se continuar assim, a torcida já pode prevê o futuro, que se confude com um passado próximo.

Tigre  Ainda não foi dessa vez que o Ipatinga venceu fora de casa. Ontem, o Tigre foi derrotado por 3 a 1 para o Sport, gols de Carlinhos Bala, Ciro e Luciano Henrique para a equipe pernanbucana, o lateral Beto descontou para os mineiros. A melhora do time é clara, mas talvez tardia. Os pontos perdidos em casa farão muita falta. Principalmente nas derrotas para o Figueirense, Atlético-PR e no empate para Naútico. O Tigre terá que suar, ganhar todas como mandante e ainda buscar alguns pontos fora. O próximo desafio do é o Palmeiras, no Vale do Aço. 

Líder O Grêmio continua na liderança do Brasileirão, o time comandado por Celso Roth venceu o Coritiba, ontem, por 1 a 0, jogo no Couto Pereira. O gol foi de Marcel, no comecinho do segundo tempo. O time gaúcho retomou a liderança provisória do Cruzeiro, que agora está a dois pontos da primeira colocação. 32 a 30.

Anúncios