Rodada de jogos abaixo da crítica

18 08 2008

Em um jogo truncado contra o Vitória, Charles “achou” um gol no final do primeiro tempo, facilitando a vida dos celestes, que continuam a cinco pontos do líder Grêmio  

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Não sei você, mas eu não consegui assistir sequer um jogo completo nesta rodado do Campeonato Brasileirão. No triunfo do Cruzeiro sobre o Vitória – 2 a 1, no Mineirão, sábado -, o time celeste pouco jogou, os jogadores tiveram bastantes difilculdades de se desvencilharem da forte marcação da equipe baiana, que diga-se é uma equipe, muito experiente, sabe cadenciar o duelo, tem jogadrores para isso, como Ramon e Willians. Além de uma boa zaga, Leonardo Silva- até foi expulso- é um excelente zagueiro e Marcelo Cordeiro é um bom ala, defende bem e ataca com precisão. Já o Cruzeiro, que perdeu Rômulo por três meses – fraturou o tornozelo esquerdo -, criou poucas oportunidades na partida, mas foi preciso quando chegou, abriu dois vantagem, Charles e Guilherme foram os autores dos gols. Charles também foi expulso, após levar um tapa do zagueiro Leonardo Silva, do Vitória. Um jogo pragmático, truncado, mas que deu a lógica: o segundo melhor time da competição, que só não configurou no G4 em um única rodada, em 20 jogadas. Um time regular e muito eficiente. O próximo confronto do Raposa é contra o Botafogo, que não perde há cinco jogos e já aparece entre os classificados para a Libertadores. Jogo no Engenhão, duelo muito difícil para o Cruzeiro, que ainda terá importantes desfalques: Fabrício levou o terceiro amarelo, Charles expulso e Espinoza que vai servir a seleção equatoriana. Outra  partida soloneta, foi entre Atlético-PR e Ipatinga, parecia treino de ataque contra a defesa. Resultado, 5 a 0 para os paraenses, que tinha a estréia do técnico Mário Sérgio. Mais uma vergonha do time do Vale do Aço, que quando parece que vai – tinha vencido o Fluminense, em casa, e jogado bem no Olímpico contra Grêmio, apesar da derrota de 1 a 0 -, perde e feio. O time entrou mal escalado, com quatro volantes, sem ninguém para armar jogadas, um time totalmente defensivo e sem articulação. Destaque para Pedro Oldoni, que marcou três gols. Do lado mineiro, agora é pensar em vencer o Santos, talvez a pior equipe deste Brasileiro, eu disse bem, talvez… Depende do jogo da próxima quarta-feira, no Ipatingão. Falando no Santos, tentei assistir a partida do Peixe contra o Flamengo, na Vila, outra péssima partida, empate em 2 a 2. Poucos lances de perigo e duas equipes deficientes tecnicamente, o Flamengo após a saída de Marcinho e de Souza perdeu muito e o ataque pouco tem funcionado com Obina, Max, Tardelli e cia. Marcelinho Paraíba, estreou, uma pena que não vi ele em campo, só na escalação. O Santos, sem comentários, só Kléber Pereira, mais nada, aliás tinha um jovem velocista, Maikon Leite, que ontem sofreu uma grave lesão, rompeu os ligamentos e a rótula do joelho esquerdo. Se com ele o Santos estava mal, sem ele a tendência é piorar. Zampeando o televisor, fui até o até então melhor jogo da rodada, Grêmio e São Paulo. Outra partida de calo nos olhos, o tricolor gaúcho é o retrato fiel do São Paulo do ano passado, um time muito bem armado, melhor em todos os ítens, mas que não encanta. Dificilmente perde o título, se continuar neste ritmo, ontem venceu por 1 a 0, gol impedido, o que não quer dizer muita coisa. O time de Roth mereceu vencer, o São Paulo mostrou que inferior, principalmente com as ausências de Hernanes, Miranda e Alex Silva. Não acredito em um reviravolta do tricolor paulista, que deve perder a hegemonia do Brasileirão e sairá no lucro com uma classificação para a Libertadores. Grêmio, Cruzeiro, Palmeiras, Botafogo e Coritiba são equipes mais consistentes. O Coxa tinha tudo para figurar no G4 nesta rodada, não entrou, porque não soube aproveitar as oportunidades dadas pelo Palmeiras, em mais um jogo sem graça da rodada, disputado no Palestra Itália. O Alviverde paulista perdeu algumas chances, mas quem perdeu a melhor foi o próprio Coritiba, que ainda jogou com um jogador a mais por mais de 20 minutos no segundo tempo. Placar: 1 a 0 para o Palmeiras, gol do artilheiro Alex Mineiro, aos 35 da etapa final. Bom para o Palmeiras, que continua na cola do Cruzeiro e segue firme na terceira posição. Para finalizar a péssima rodada, dois jogos pífios, Sport e Botafogo na Ilha do Retiro – vitória carioca, 1 a 0 e um belo prêmio, a zona da Libertadores – e Fluminense e Atlético no Maracanã. O Galo perdeu mais uma, levando um gol por displicência da defesa, Dodô foi o autor da façanha e o Flu, agora de Cuca ainda respira, mesmo com difilculdades. Sobre o Atlético, nada a declarar, os problemas vão e voltam, assim com Marcos e Renan. O time de Marcelo Oliveira enfrenta o Goiás nesta quinta-feira, no Mineirão. Todo cuidado é pouco, o time esmeraldinho é anos-luz melhor que a equipe centenária.

Anúncios