Que fogo!

28 08 2008

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Mineirão, casa do Atlético e do Cruzeiro, certo? Certo, com exceção de ontem. No jogo dessa quarta-feira, pela fase brasileira da Copa Sul-Americana, quem parecia mandante no Mineirão era Botafogo. A equipe de Ney Franco simplesmente deitou e rolou pra cima do Galo. Foi um show carioca do início ao fim. O Atlético para variar parecia um equipe pequena, mas muito pequena, aliás foi com esse pensamento que o Sr. Ziza montou esta “equipizinha”, o resultado é um centenário pífio, com apenas uniformes e shows para maquiar um elenco ridículo. Que vexame, 2 a 0 fácil no primeiro tempo; 5 a 2 no geral, o Bota ainda desprediçou um pênalti – Gil mandou para fora. Lúcio Flávio foi um maestro, comandou o meio-de-campo e ainda marcou dois golaços; Jorge Henrique, Carlos Alberto e L. Almeida (contra) completaram o palcar. Lenílson- único jogador sóbrio do lado do Atlético – fez os dois gols do Galo. Impressionante, é só a torcida empolgar – o Galo vinha de uma goleada pra cima do Atlético-PR – que o Atlético joga água nessa animação. Já o Fogão é só alegria, 11 jogos invicto e um time certinho. Se jogar dessa maneira sempre, corre o risco de levar até o Brasileirão. Eu ainda não vi nenhum clube do Brasil jogar tão bem quanto o Botafogo atuou e vem atuando. A zaga vem bem, os laterais apoiam toda hora, os volantes marcam e sabem atacar, os armadores – Lúcio Flávio e Carlos Alberto – estão em ótima fase e as opções de ataques são excelentes, Gil e Jorge Henrique atormentam os zagueiro a partida inteira e Welligton Paulista é um bom finalizador. É melhor tomar cuidado com o Fogão, esse time promete!

Anúncios