Guilherme vai à Espanha negociar com o Zaragoza

29 01 2009

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Principal revelação do Cruzeiro na Copa São Paulo de 2007 – conquistada pelo time mineiro-, Guilherme deixa o clube o qual projetou rumo à Espanha. O atacante, consolidado como craque na temporada passada, quando marcou 18 gols no Brasileirão, viaja para a cidade espanhola de Zaraguaroza nesta quinta-feira. Com apenas 20 anos, ele deve disputar a segunda divisão do futebol espanhol, pelo Zaragoza, atual quarto colocado. Guilherme Milhonmem, que nasceu no Maranhão, é mais um refém do futebol brasileiro exportador. Qual a vantagem de se jogar uma segunda divisão ao invés de uma Libertadores? Resposta fácil e clara: dinheiro. Fica escondido e milionário durante um ano e depois volta por empréstimo. Filme mais que repetido. Os valores da negociação ainda não foram divulgados, mas devem beirar os 10 milhões de euros. O jogador e o clube celeste já haviam recusado uma proposta do Dínamo de Kiev da Ucrânia, que pretendia adquirir 100% de seus direitos por seis milhões de dólares (não euros) e ainda liberaria Kléber, ex-Palmeiras. Segundo o diretor de Comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes, o negócio não seria o bastante para equilibrar as finanças do clube para a temporada de 2009, pois a Raposa é detentora de apenas 42,5% dos direitos de Guilherme. Para repor a saída do craque, o clube mineiro deve aguardar a saída de Marcelinho Paraíba do Flamengo. Sendo assim, o clube fará uma proposta para contar com o atacante oxigenado na Libertadores deste ano.      





Esclarecendo

27 01 2009

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Um dia participei de uma palestra com o grande jornalista PVC, e concordei com o que disse. Pra ele, jornalista tem divulgar o fato e não deduzir. Pois bem, concordo, mas vou contrariá-lo. Em se tratando de Cruzeiro, é difícil ter algum fato concreto. É tudo muito misterioso. As negociações, o ambiente, as opiniões, é tudo muito lento. O fechamento de patrocínio é devagar quase parando; as contratações que se cogitam nunca acontecem e de repente sempre há uma surpresa. Por isso é bom deduzir, em se tratando de Cruzeiro. No ano passado acertei algumas. Vamos lá… Kléber não virá! O Cruzeiro, como tem pouco mais de 42 por cento do passe de Guilherme, não vai querer dividir seis milhões de euros com um monte de gente. A diretoria celeste, que não é boba, vai querer um negócio vantajoso. É melhor ter os 10 milhões de euros para dividir e evitar um alto salário dentro do elenco. Outra possibilidade para a não vinda de Kléber é Adílson Batista. O treinador não gosta de jogador polêmico, marrento e “brigão”. Adílson gosta de atletas de grupo. Jogadores que não criam confusões, que se reservam mais. Quem está insatisfeito ou não ouve as ordem do comandante, pode saber, nem no banco fica. Kléber é desse tipo. Ainda mais com seis atacantes no elenco. Imagine se o Wellington Paulista disparasse a fazer gol? E se o Tiago Ribeiro resolvesse jogar bola? Fora Soares, que vem entrando bem; ou mesmo o Alessandro, que poderia se destacar como foi no Ipatinga. Se acontecesse, Kléber teria que participar do revesamento dos suplentes. Duvido que o ex-palmeirense aceitaria calado. E qual seria o final dessa história? Kléber não valeria nem quatrocentos mil euros, quanto mais quatro milhões, e ainda seria emprestado ao Vitória, Nacional da Ilha da Madeira ou adjacentes. Pode apostar Kléber não vem mais. Não sei o Guilherme, segundo os bastidores, o maranhense recebeu uma ligação do Marcelo Moreno, que “meteu a lenha” na Ucrânia. Pelo jeito, o boliviano-brasileiro odiou o país do leste europeu. Moreno queria até voltar para Raposa para ganhar menos. Sei lá, Guilherme pode ter ficado meio cético quanto ao futebol ucraniano. Esperaremos até uma decisão, que pode demorar até junho, será? Agora, pelo rumo das coisas, Fábio não fica mesmo. A multa rescisória dele é baixa, pouco mais de um milhão de euros. Qualquer time pequeno da europa leva. Se nenhuma negociação vingar, a certeza é uma só: Ramires. Esse tem mercado a hora que quiser, ele é que não que aceita qualquer proposta. Mas como a nessidade é tamanha, não duvido em uma contratação de um psicólogo, pelo Cruzeiro, para mexer com a cabeça do “Pernalonga Azul”.  





Clássico só das multidões

25 01 2009

0000003565

No clássico de hoje, show só nas arquibancadas

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com  

Na abertura do Mineiro 2009, mais de 35 mil pessoas compareceram ao Mineirão para acompanhar o antigo clássico das multidões. Atlético e América se enfretaram na volta do Coelhão à primeira divisão do Campeonato Mineiro.

O início do Galo parecia promissor, tendia à uma goleada. Mas nada que péssimas finalizações não mudassem o rumo dessa história. Éder Luís, Carlos Alberto, Diego Taderlli, Tiago Feltri, Lopes e Leandro Almeida esqueceram de calibrar os pés para 2009. Cada chute! Só vendo pra acreditar.

De tanto perder gols, o Atlético por pouco não saiu derrotado. Juninho chutou a bola nas costas do atacante americano Bruno Mineiro, que teve a aportunidade de finalizar sem goleiro; Leandro Almeida evitou o gol, tirando a bola quase na linha entre as traves.

Resultado: vaias no final de uma partida bem sem graça para um clássico, que já foi o maior do estado. É cedo para dizer, mas o Atlético precisa urgentemente de dois laterais e pelo menos um bom armador. Os volantes Júnior Carioca e Carlos Alberto demonstraram que podem ser titulares, foram os dois melhores do Galo. Marcam com eficiência e ainda têm saídas de qualidade.

Do lado americano, gostei dos avanços do lateral Evanílson e do atacante Bruno Mineiro, que entrou na segunda etapa e deu mais mobilidade ao ataque do Coelho. Já a defesa, apesar de experiente – Micão e Welligton Paulo -, me pareceu muito afobada.

A Raposa conseguiu a terceira vitória consecutiva no ano. Mais uma vez fora de casa, o que foi bastante incomum no ano anterior. 2 a 1 pra cima do Uberlândia, no bonito estádio do Parque do Sabiá. Só pra variar, Ramires foi o melhor, mesmo perdendo dois gols feitos.

Gérson Magrão, que substituiu o “garoto preguiça”, abriu o marcador. Rogério Côrrea – que não é o narrador e muito menos aquele zagueiro do Atlético-PR – empatou para o Uberlândia. Dez minutos depois, Ramires sofreu pênalti e Fernandinho converteu, dando números finais à partida: 1 a 2.

O Cruzeiro começou bem o Campeonato Mineiro, porque venceu. Apenas isso, no jogo em si, o time celeste não apresentou o mesmo futebol do torneio de verão. Foi um time pragmático.

A possível novidade de bastidores deve ser a venda do zagueiro Thiago Heleno para o exterior. Adílson Batista poupou o zagueirão, estranho! Sobre Fábio, a diretoria desmente. O caso “Guilherme-Kléber” deve ter um fim amanhã.

Outros jogos:
Uberaba 0 x 1 Ituiutaba – Uberabão
Rio Branco 3 x 1 Villa Nova – Parque do Azulão





Guilherme por Kléber

23 01 2009

klebereandredias

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Depois de mostrar aos uruguaios uma promissora temporada, o Cruzeiro pretende ficar ainda mais forte. Na tarde desta sexta, o atacante Kléber e seu procurador estiveram no programa Arena Sportv, do  canal pago Sportv, para debaterem com comentaristas sobre o futuro do jogador.

Ao ser indagado sobre o seu destino, o ex-palmeirense afirmou que está próximo de acertar com o Cruzeiro. Ele entraria na negociação do Dínamo de Kiev (UCR) – clube que detém os direitos federativos do jogador – que tem o interesse na contratação do atacante do Cruzeiro, Guilherme. 

De acordo com o diretor de comunicação da Raposa, Guilherme Mendes, o time ucraniano ainda não fez uma proposta oficial, por isso ainda não foram revelados os valores. Entretanto, o site Globoesporte  anunciou que o Dínamo pagaria U$$ 6 milhões ao clube celeste mais os direitos de Kléber em troca de 100% do passe da revelação cruzeirense.

Vamos aguardar, mas seria uma boa para o Cruzeiro, que receberia uma boa quantia e ainda teria um reforço de peso para a Copa Libertadores. Kléber tem mais garra que Guilherme, que tem se mostrado muito irregular.

Weldon   Até que enfim Weldon conseguiu fechar com um clube. Até pra isso ele é lento! Apesar de deixar a Toca, o jogador disputará a Libertadores. Ele defenderá o Sport pela terceira vez.

Fred Dificilmente Fred vestirá a camisa do Cruzeiro nesta temporada. O jogador pediu cinco milhões de euro, por 50% de seus direitos, para voltar ao Brasil. O presidente Zezé Perrella disse que a contratação do ídolo celeste só acontecerá se o Cruzeiro encontrar algum parceiro investidor.





Demorou mas veio

9 01 2009

reforcos-copia1

 

Fábio Moura – lock_morgan@hotmail.com

O Atlético anunciou hoje mais dois reforços para a temporada 2009, são eles o volante Renan (ex-São Paulo, Cruzeiro e Vitória) e o Atacante Diego Tardelli (ex- São Paulo e Flamengo). Com os dois, o Galo soma agora seis contratações para a temporada, já que no inicio da semana já havia anunciado outros quatro reforços, s volantes Júnior (ex-Flamengo e Grêmio) e Carlos Alberto (ex-Figueirense e Corinthians), o lateral-esquerdo Júnior (ex-Palmeiras e São Paulo) e o meia-atacante Lopes (ex-Cruzeiro e Palmeiras).





Sada/Cruzeiro?

7 01 2009

untitled-1

 

 

 

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com

Depois de deixar a cidade de Betim, por divergências com a atual prefeita, Maria do Carmo Lara, a equipe de vôlei do Sada pode fechar, nos próximos dias, uma parceria com o Cruzeiro Esporte Clube. Isso mesmo, segundo o diário oficial do presidente do Grupo Sada Transportes, Vittorio Medioli, o clube mineiro teria o intresse de investir no voleibol já para a terceira fase da Superliga de vôlei.

Seria uma boa parceria, bom para ambos. O empresário vem investindo pesado na equipe de vôlei e o Cruzeiro poderia se tornar uma potência em mais um esporte. Vamos esperar. O que todo mundo sabe é que Betim virou um campo de guerra política: de um lado o grupo, que atualmente, comanda, o de Maria do Carmo, do outro, o do mega empresário – que perdeu a eleição para vice e ainda não aceitou a derrota. É difícil saber quem tem razão, se a prefeita “expulsou” mesmo o time de vôlei da cidade ou se é um estratégia de Medioli. 

Entenda o porquê da saída do time de vôlei da cidade

Na administração passada, do prefeito Carlaile Pedrosa (do grupo de Medioli), foi com construído, através de uma PPP com a Sada Transporte, um complexo esportivo no bairro Jardim Teresópolis. Com a derrota da base, na eleição passada, a equipe do Sada estava ciente que não teria exclusividade de treinamentos no Ginásio Poliesportivo Divino Braga, como ocorreu nas última três temporadas.

A prefeita eleita, Maria do Carmo, afirmou que a equipe poderia disputar as suas partidas no local, mas o espaço também serviria para outros eventos. Com medo de ficar sem lugar para treinar, o prefeito Carlaile – a pedido de Medioli, enviou, no final de 2008, um projeto de lei à Câmara de vereadores, em que o Complexo do Teresópolis se tornaria o centro de treinamento do Sada durante 10 anos.

Então, foi agendada uma reunião extraordinária na Câmara para a votação do projeto. Liderada pelo vereador Alex Amaral, atual vice-prefeito, a votação foi boicotada pelos vereadores, até então da oposição. Por falta de quórum, o projeto não foi aprovado e a equipe do Sada decidiu abandonar a cidade.

O Sada recebeu propostas das cidades do Rio de Janeiro, Itabira, Sete Lagoas e Santo André. Em BH, a equipe de vôlei está em negociação com o Cruzeiro e o Mackenzie. Se fechar com a Raposa, o clube terá que reformar o ginásio do Barro Preto, adaptando-se aos padrões de jogos internacionais.   





Sobre o uniforme provisório…

4 01 2009

cru_fd_03010911