Clássico só das multidões

25 01 2009

0000003565

No clássico de hoje, show só nas arquibancadas

Bruno Martins – brunohmartins@gmail.com  

Na abertura do Mineiro 2009, mais de 35 mil pessoas compareceram ao Mineirão para acompanhar o antigo clássico das multidões. Atlético e América se enfretaram na volta do Coelhão à primeira divisão do Campeonato Mineiro.

O início do Galo parecia promissor, tendia à uma goleada. Mas nada que péssimas finalizações não mudassem o rumo dessa história. Éder Luís, Carlos Alberto, Diego Taderlli, Tiago Feltri, Lopes e Leandro Almeida esqueceram de calibrar os pés para 2009. Cada chute! Só vendo pra acreditar.

De tanto perder gols, o Atlético por pouco não saiu derrotado. Juninho chutou a bola nas costas do atacante americano Bruno Mineiro, que teve a aportunidade de finalizar sem goleiro; Leandro Almeida evitou o gol, tirando a bola quase na linha entre as traves.

Resultado: vaias no final de uma partida bem sem graça para um clássico, que já foi o maior do estado. É cedo para dizer, mas o Atlético precisa urgentemente de dois laterais e pelo menos um bom armador. Os volantes Júnior Carioca e Carlos Alberto demonstraram que podem ser titulares, foram os dois melhores do Galo. Marcam com eficiência e ainda têm saídas de qualidade.

Do lado americano, gostei dos avanços do lateral Evanílson e do atacante Bruno Mineiro, que entrou na segunda etapa e deu mais mobilidade ao ataque do Coelho. Já a defesa, apesar de experiente – Micão e Welligton Paulo -, me pareceu muito afobada.

A Raposa conseguiu a terceira vitória consecutiva no ano. Mais uma vez fora de casa, o que foi bastante incomum no ano anterior. 2 a 1 pra cima do Uberlândia, no bonito estádio do Parque do Sabiá. Só pra variar, Ramires foi o melhor, mesmo perdendo dois gols feitos.

Gérson Magrão, que substituiu o “garoto preguiça”, abriu o marcador. Rogério Côrrea – que não é o narrador e muito menos aquele zagueiro do Atlético-PR – empatou para o Uberlândia. Dez minutos depois, Ramires sofreu pênalti e Fernandinho converteu, dando números finais à partida: 1 a 2.

O Cruzeiro começou bem o Campeonato Mineiro, porque venceu. Apenas isso, no jogo em si, o time celeste não apresentou o mesmo futebol do torneio de verão. Foi um time pragmático.

A possível novidade de bastidores deve ser a venda do zagueiro Thiago Heleno para o exterior. Adílson Batista poupou o zagueirão, estranho! Sobre Fábio, a diretoria desmente. O caso “Guilherme-Kléber” deve ter um fim amanhã.

Outros jogos:
Uberaba 0 x 1 Ituiutaba – Uberabão
Rio Branco 3 x 1 Villa Nova – Parque do Azulão

Anúncios

Ações

Information

2 responses

25 01 2009
lucas barbosa amomrim

imitar a foto de um blog concorrente isso eu acho uma falta de respeito mais tudo bem, como vc e jornalista devo te respeitar, lembra do bruno mineiro que quase fez um gol hoje no pessimo goleiro juninho e o mesmo que fez o gol no tambem pessimo goleiro andrei no mineiro do ano passado pelo rio branco.

26 01 2009
noangulo

Exatamente jovem. Neste dia, a turma de bons alunos preparavam uma matéria para o grande professor Galdino!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: