Apesar dos resultados, acredito nos mineiros

23 07 2010

Bruno Martins – www.twitter.com/brunohmartins

Em termos de resultados, a décima rodada do Brasileirão foi péssima para os clubes mineiros. O Cruzeiro perdeu ontem por um a zero para o, agora líder, Fluminense no Maracanã.

Já o Galo perdeu para o Inter de dois a um, em Sete Lagoas, na quarta-feira. Mesmo assim, as duas equipes mostraram forças. De maneiras diferentes. O Cruzeiro foi superior ao Fluminense durante todo o jogo. Foi o melhor jogo sob o comando do técnico Cuca.

A equipe só pecou nas conclusões. Oportunidades não faltaram. Wellington Paulista não pode perder os gols que perdeu. Thiago Ribeiro também. Marquinhos Paraná foi outro que desperdiçou uma oportunidade clara de gol.

As chances mostram o tanto que o time criou. Portanto, destaque para armadores. Gilberto teve uma atuação de gala nos 36 minutos que jogou – saiu com dores no tendão de aquiles.

Everton, que estreava como titular contra o ex-time, mostrou muita habilidade e será uma importante arma de Cuca. Já o lateral-direito Rômulo manteve o bom desempenho da época de Santo André.

Ataca muito, tem bom passe e ótimo desarme. Jonathan que se cuide. Apesar do gol de escanteio, a dupla de zaga Gil-Caçapa vem demonstrando segurança. Caçapa ainda tem uma boa saída.

Resumindo, o Cruzeiro, que começa a ter a cara de Cuca, tem mais toque de bola e equilíbrio entre defesa e ataque. Na época de Adílson, a Raposa tinha um grande poder ofensivo, mas sofria muita pressão do adversário, principalmente, fora de casa.

O Atlético jogou muito mal. Não criou quase nada contra o Inter, mesmo assim, estou otimista quanto a evolução do time de Vanderlei Luxemburgo. Apesar da falha, Fábio Costa é um goleiro decisivo. Cáceres mostrou que é titular, é o melhor zagueiro do elenco.

Deve formar a dupla de defesa com o recém-contratado Rever, outro grande zagueiro. O lateral-direito Diego Macedo tem evoluído. Foi um dos melhores neste jogo. Zé Luis é o mais regular.

É um verdadeiro cão-de-guarda, mas tem bom passe. Serginho jogou mal, mas todo mundo sabe do seu potencial. É bom ver Diego Souza. No geral, a atuação foi abaixo do esperado, mas foi dele o gol atleticano.

O jovem atacante Neto Berola mostra habilidade. Bem treinado, poderá ser titular. Esta posição do Galo – vice-lanterna – é enganosa. A equipe vai subir e brigará por Libertadores e, se bobear, até por título.

O Cruzeiro também está na luta pelo troféu e, se manter o futebol de ontem, é um dos favoritos.





De volta

19 07 2010

Bruno Martins – www.twitter.com/brunohmartins

Depois de um longo período, volto a postar. Aliás, falta inspiração! Tenho visto jogos inacreditáveis de tão ruins. A Copa foi péssima. Pra mim, a Espanha foi a pior seleção que já vi ser campeã.

A equipe tem um bom toque de bola, mais nada. Toca, mas não chega. Gostei de Uruguai, Argentina e Alemanha. Seleções ofensivas, com bons jogadores, mas longe de serem excepcionais. Fim do Mundial, de volta o Brasileirão. Jogos no nível da Copa. Equipes ainda piores.

E que vergonha, Minas Gerais! O nosso estádio cabe 15 mil torcedores, a grama é péssima, a estrutura pior ainda. No primeiro duelo, o Atlético venceu o xará Goianiense por três a dois. O goleiro Fábio Costa levou um gol do gramado.

Ontem, o Cruzeiro também foi prejudicado. Está certo que venceu – um a zero no Goiás. Mas poderia ter ampliado, se não fosse a ondulação do campo. Thiago Ribeiro deu uma furada horrorosa! Fora de casa, as atuações foram melhores.

Mesmo com a derrota por um a zero, o Atlético mostrou um bom futebol diante do líder Corinthians ontem no Pacaembu. Bom para o torcedor ver que Ricardo Bueno e Neto Berola serão boas opções para o ataque. Melhor ainda é assistir Serginho.

É o melhor volante do Brasil, será um dos melhores do mundo. Espero que ele não se contunda novamente. Zé Luis também tem mostrado um bom futebol. É muito regular. O lateral Diego Macedo tem evoluído, mas ainda é fraco.

Falando em futebol de baixo nível, o melhor do jogo foi o cartão amarelo para Werley, o terceiro e não joga na próxima rodada. Fez um pênalti – não importa se foi fora da área – de forma infantil. A tendência é um Atlético cada vez mais forte.

Rever – contratação do dia -, Diego Souza e Obina são realidades. Daniel Carvalho é uma incógnita e Edison Mendez eu não sei. Sinceramente, não acredito e acho difícil um equatoriano fazer sucesso no futebol brasileiro.

O Cruzeiro também mostrou suas caras longe da Arena do Jacaré. Venceu o Atlético Paranaense na Arena da Baixada após sete anos de jejum. Robert entrou na etapa final e deixou sua marca na estreia. Wellington Paulista também marcou.

Paulista não é craque, mas é um jogador importante. Foi um dos responsáveis pela arrancada do Cruzeiro na ultima temporada. Adílson o menosprezou e prejudicou a equipe, principalmente, no primeiro jogo contra o São Paulo pela Libertadores. Roger é outro.

O Cruzeiro não tem um elenco tão bom assim para rejeitar o ex de Déborah Secco. A Era Cuca promete. Adílson montou uma boa equipe, mas a sua teimosia prejudicou o desenvolvimento.

Cuca tem a faca e o queijo na mão. Espero que ele continue a escalar a equipe com dois armadores ou três atacantes.